Posted on

SOBRE LEONORA

Adoro quando Jean-Claude Ellena, um dos maiores perfumistas do mundo, diz:

 

“Le parfum, histoire d’odeurs, est une poésie du souvenir, et surtout une création de l’esprit”.

“O perfume, história de odores, é uma poesia da lembrança, e sobretudo uma criação do espírito”.

Sempre gostei de cheiros. Cheiros de comidas, de bebidas, de plantas, de flores, de lençóis, de roupas velhas, de roupas novas, de alguns cães, de armários de livros, de guarda-roupas, de damas-da-noite, de lavanda Johnson’s, do cheiro de Paris, do perfume de rosas que minha avó usava, do creme Pond’s da minha mãe nos anos 80, do charuto do meu pai, do pós-barba do meu avô, cheiro de pão de queijo assando, de brigadeiro na panela, de doce de banana com cravo e canela, de chuva, de filtro solar, de sauna, de padaria, de bolo quente, do quarto dos meus pais, de carro novo, do cheiro da minha casa, do cheiro de quem eu amo e de muitos outros.

Sou mãe, esposa, designer de joias e criadora do perfume Eau de Leonora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *